domingo, 25 de maio de 2008

RECORDANDO


Hoje ao olhar para a foto que se encontra aqui ao lado,deu-me uma saudade enorme,da amizade que nos unia,das pequenas coisas que se faziam,etc.

Esta foto retrata um dia de praia na Costa da Caparica,nhenhum de nós tinha carta ou carro,e a maioria não trabalhava,ainda estudava.

Ir para a praia era uma forma de estarmos juntos,não havia telemoveis,no dia anterior no cafe combinavamos a ida a praia,e as 9h da manha,la estavamos todos prontos para a "aventura",cada um levava algo para comer e bebidas,pois dinheiro não era coisa que houvesse em excesso,(pouco mas muito mais rentavel),apanhavamos a camioneta para Belem,o barco para a Trafaria e novamente a camioneta para a Costa,neste percursso não havia mp3,nem ipods,nem nada que não fosse a troca de converssas e bricadeiras para nos distrairmos,e não me lembro de passarmos algum tempo calados,havia sempre algo para dizer,algo para discutir de uma forma saudavel,trocar ideias que nos fazia conhecer melhor a nós e aos outros.

Chegavamos a praia e apanhavamos sol e continuavamos a falar ou a ler um bom livro(algo que agora quase não se faz),não se ouvia nhenhum toque de Tm,ou gente sempre contactavel ou em stress,"descobriamos"amigos que tinham tido a mesma ideia e faziamos amigos na altura,"a cores e ao vivo",pois não havia pcs,logo não havia chats,blogs,ou msn.

Ao fim da tarde ainda havia tempo para uma ida á Costa para beber umas imperiais e tirar estas fotos com a maquina de rolo,as quais só se podiam vêr depois de levar o rolo ao fotografo para revelar.

Depois disto faziamos o mesmo percurso para casa,sempre com o mesmo espirito e disposição.

Depois de jantar,voltavamos a sair,para uma esplanada e para mais um cafe e umas converssas,agora passamos o tempo em casa a comunicar através de teclas,sem som,sem ver os olhos de quem esta do outro lado,sem sentir nas palavras a emoção,a alegria e a dor do nosso "amigo",sem sentir o silêncio de quem precisa de nós ou de quem nos ama,num gesto ou num olhar.

Havia ainda alturas em que se ia a uma discoteca aqui do sitio onde moravamos, pois era apenas mais um sitio para nos encontramos todos e cimentar as nossas relações,e claro para dançar e namorar ou tentar arranjar uma,lol.

Não estou com isto a dizer que a evolução natural das coisas e a rapidez com que o fazemos é errada,claro que não,eu proprio,estou "rendido"ás novas tecnologias e acho que devem ser utilizadas e se deve tirar todo o partido delas.

Mas ao olhar á minha volta e com muita atenção,
a nova geração;incomoda-me a "dependência",com que se vive em relação a essas mesmas tecnologias,não deixando espaço para relações saudaveis e tempo de qualidade,não deixando as pessoas aprender com os erros e trocando ideias com o grupo de amigos,tornando-os pessoas sós,egoistas,e pior,criando depressões e outros tipos de doenças psicologicas.

Ja se chega ao ponto de criar eventos,(falo num que participei em trabalho),para explicar as mães que é saudavel os filhos bricarem ao ar livre e se sujarem,parece ridiculo,mas analisando bem o nosso dia a dia,tem muita razão de ser.

Por tudo isto tirem de vêz em quando um tempo para apanhar Sol e ar,levantem o cu da cadeira e vão tomar um cafe com os amigos ou com a pessoa que amam,enfim saiam de casa,que é o que eu vou fazer assim que acabar de escrever isto,e por coincidência,com alguem que ja não vejo há alguns meses pois só falamos na net e por tm.

Tenham um resto de bom Domingo e façam o favor de ser FELIZES.

9 comentários:

  1. Bem este teu texto fez-me ter umas saudades desses tempos, em que não tínhamos tantas pressões e que não existia aquela coisa nova o STRESS!
    E as festas de garagem???
    Ai meus deuses...estamos mesmo a ficar kotas e saudosistas...
    Beijocas kota lindo ;)

    ResponderEliminar
  2. E, as vezes, podemos ser felizes com tanto pouco, mas é tão doficil ter esse pouco!

    Bjs & Abraço

    ResponderEliminar
  3. É mago e que tempos bem mais faceis..enfim temos de nos adaptar..:)

    ResponderEliminar
  4. Cereja...que ideia foi essa de me chamar cota?hehehehe.
    estou muito dentro do prazo de validade lol.

    bjs

    ResponderEliminar
  5. Casaltuga,é verdade,as vezes temos tanto e não aquele pormenor que nos faz sentir mais realizados.


    beijos e abraço

    ResponderEliminar
  6. Lindona,adaptadissimo,mas com algumas saudades,lol

    beijoka

    ResponderEliminar
  7. Cota dentro do prazo eu sei ;)

    Beijokas

    ResponderEliminar
  8. pois é amigo, belos tempos e belos momentos mas temos de acompanhar a evolução e continuar a ser felizes nesta era diferente. belo texto e bela foto. tás irreconhecível!!! o outro bacano é o ludgero? aquele abraço.

    ResponderEliminar
  9. Amigão,hehehehe,pois sabes bem que bem tento fazer por isso,lol.
    Sim era o Ludgero,hehehehe,ha 20 e alguns anos atras,lol.

    ResponderEliminar

DEIXEM A VOSSA MARCA NO MEU TRILHO