domingo, 10 de agosto de 2014

UM QUARTO NA CAPITAL

Na penumbra de de um quarto de hotel,com o rio Tejo ali ao lado,
tinha sido o ponto de encontro combinado entre eles,ele entrou e reparou na silhueta dela já nua a um canto do quarto,não trocaram uma palavra,ele despiu-se como tinham combinado por sms(s) trocadas ao longo do tempo,sentiu o olhar dela no seu corpo,olhou-a nos olhos como sempre tinha desejado,viu o sorriso maroto e a língua que dançou de uma forma sensualíssima a volta dos lábios,deixando-os molhados num convite irrecusável.
Viu-a aproximar-se e admirou as suas formas,eram voluptuosas,emanavam desejo
Sentiu em primeiro lugar o cheiro do seu perfume,suave,fresco,doce como o seu olhar
Sentiu o seu respirar junto a si,um segundo antes da sua pele entrar em contacto com a sua
O silêncio mantinha-se,as alterações da respiração essa por seu lado aumentavam grandemente,sentiu pela primeira vez o sabor daqueles doces lábios,o toque das suas mãos,deixou as suas também descobrir aquele corpo que tanto desejava
Os seus dedos escorregarem ate ao sexo dela que se entreabriu para os deixar entrar,sentiu a humidade e o desejo,ouviu junto ao seu ouvido um gemido de satisfação
Quase ao mesmo tempo o seu sexo era acariciado por aqueles dedos suaves,latejando, aprisionado por eles.
Sentiu o endurecer dos mamilos dela junto ao seu peito,beijou aquele pescoço oferecido.
Quis entrar nela,desejava-a desde que a tinha imaginado,ela afastou-o com um sorriso malicioso,deixou-o ali em pé,nu,com o sexo a pedir mais erecto e duro.
Viu-a deitar-se na cama e abrir as pernas para ele,deixando-lhe uma visão do seu corpo que era um  autêntico suplicio não poder tocar,deixou que fossem as suas mãos a amparar o seu sexo ansioso.
Por sua vez ela começou a brincar consigo,tal como algumas vezes tinham falado,sentiu que estava a viver o que tantas vezes tinha imaginado,nunca pensou que seria tão torturante,ela apercebeu-se e soltou um riso que encheu o quarto,mas continuou naquele jogo que o deixava louco de ansiedade.
Felizmente também ela o desejava com a mesma vontade,e estendendo os braços "chamou-o" ate si,entregaram-se pelo que restava do dia,entraram na noite,descobriram os seus corpos,os seus gostos e prazeres,sentiram o que tinham em comum,os que os tinha aproximado,só na dança dos corpos,....e enfim saciados,trocaram as primeiras palavras.
Palavras essas que entraram pela noite dentro,conversas e segredos partilhados,risos e alguns momentos menos felizes,sonhos e desejos,já não era a "fome" do corpo que ali morava,era a do conhecimento,da descoberta,da partilha.
E assim quase sem darem por isso,deixaram nascer um amor que andava perdido,conseguiram o que tão poucos conseguem na vida...

......SER CÚMPLICES.

J.C.(2014)    


10 comentários:

  1. Uma cumplicidade sentida e vivida de sorriso nos lábios :))
    Bonito texto :)
    Beijos grandes :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como só assim sei viver minha Doce amiga,com um sorriso,fazer feliz quem me sorri :)))
      Obrigado pelo teu sempre presente carinho :)))

      Beijos Doces ;))))

      Eliminar
  2. Há quartos que contam historias deliciosas!

    Beiju

    Dri

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E outros que ainda terão tanto para contar ;)))))

      Beijo meu em ti :)))))

      Eliminar
    2. Aqui ou ao ouvido querida Dri???loooooooool

      Beijo Meu :)))

      Eliminar
    3. Conta aqui para todos poderem ter acesso a todas as tuas linhas! :)

      Beiju
      Dri

      Eliminar
    4. Se alguma vez tivesse duvidado,e nunca foi o caso,da tua ENORME generosidade,aqui ficava a prova de como não és nada egoísta com o que lês :)))))

      Beijo Grande Meu

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Terei muito gosto em que os leias :)))
      Bem vindo/a :)

      Eliminar

DEIXEM A VOSSA MARCA NO MEU TRILHO